Acesso Dna dos Motores - Aparem Acesso ao Dna dos Motorres - Aparem

Dropdown Menu com CSS e MySql

Notícias
Eleição e posse da Diretoria da APAREM

A Associação Paulista de Retífica de Motores – APAREM – dá posse aos diretores eleitos que farão a gestão da entidade para o triênio 2012 – 2015

No evento, através do “data show”, foram apresentadas as principais realizações da APAREM e as ações em andamento, como o Curso de Retificador de Motores do SENAI-SINDIMOTOR-APAREM; as pesquisas realizadas para conhecer o desempenho e os entraves ao crescimento do setor; o combate à concorrência predatória; a solicitação aos fabricantes de peças para motores para a utilização do “Cartão BNDES” para a venda de produtos ás retificas; solicitação ao SEBRAE-SP de cursos específicos para a gestão de retíficas; o DNA dos Motores, que já passou das 3.400 especificações técnicas disponíveis aos associados, entre outros trabalhos realizados pela entidade.

No dia 14 de abril, em São Paulo, a diretoria eleita (em 13 de março) da Associação Paulista de Retífica de Motores – APAREM – tomou posse para a gestão de 2012 a 2015 com a composta pelo Presidente: Zauri Candeo (Retífica Motor Vidro), 1° Vice-Presidente: Pedro Luís Árias (Retifort Retífica), 2° Vice-Presidente: Gilmar A. Rosa (RetÍfica Standard); 1° Tesoureiro: Carlos W. Costa (Retificadora Elite), 2° Tesoureiro: José M. Spínola (Retífica São Paulo); 1° Secretário: Jaime C. Pereira (Retimotores), 2° Secretário: Adenilson Brescansin (Retífica JF); Conselho Fiscal - Efetivos: Jefferson J. Pappa (Retífica JJ Papa), Pasqual Quintana (Retífica Pasquin) e Roberto P. Araújo (Dimello Retífica), Conselho Fiscal - Membros Suplentes: Sílvio B. Ferreira (Retífica Beira Mar), Ézio Ronca (Retífica Ipiranga) e Lauro Somaggio (Retífica Somaggio).

Zauri Candeo, reeleito como presidente, e que também ocupa a presidência do SINDIMOTOR, declarou: “A concorrência predatória é o mais grave problema que aflige o nosso setor. Não podemos mais permitir que as retíficas de motores trabalhem com preços abaixo do custo, situação causada pela concorrência desleal de outros setores como o do comércio dos desmanches clandestinos, que fornecem motores completos e peças usadas para as oficinas mecânicas. Isso precisa ser resolvido. Afinal, quem consegue competir com os preços dos motores e peças usadas, quando de procedência duvidosa e praticamente sem custos?”.